Adoro o luxo, mas prefiro um bom desconto!

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Adoro o luxo, mas prefiro um bom desconto!

 

Os produtos de luxo carregam em si significados diferentes e complementares. No entanto, os significados simbólicos, manifestados por meio dos seus atributos extrínsecos, tais como marca e preço, estão fortemente relacionados à sua imagem e muitas vezes superam atributos intrínsecos. Então muitos consumidores hoje relacionam o papel da marca e do preço na intenção de compra, na percepção da qualidade e do valor em produtos de luxo. A partir de um experimento com o desenho fatorial , da ordem (marca: conhecida; desconhecida) x  (preço: alto; baixo), identificou-se que a intenção de compra tanto em situações de preços baixos quanto de preços altos é significativamente maior para marcas conhecidas de perfume de luxo; que a percepção de qualidade para marcas de perfume conhecidas é significativamente maior do que para marcas desconhecidas, independentemente do nível de preço. Outros achados indicam que a relação entre o conhecimento da marca e a intenção de compra é mediada pela qualidade percebida e que a percepção de preço e a intenção de compra é mediada pelo valor percebido na compra de um perfume de luxo.


A ideia do luxo com estética visual, mas desconfortável ficou desatualizada no fim do seculo XX. O novo luxo está no conforto e numa experiência única .  O novo luxo já não se restringe ao valor monetário, nem ao status, mas sim à qualidade  e singularidade. Por isso vemos hoje pessoas famosas e anónimas que optam em comprar roupas ou outros utensílios em brechós, ou ainda no famoso fardo ou roupas usadas e que muitas vezes nos deparamos com roupa de marcas ou utensílios que podem ter sido doados ou vendidos a estes espaços


Há um estudo, produzido por duas potências em círculos de luxo, Boston Consulting Group (BCG) e Altagamma, com  mais de 12.000 entrevistados em dez países líderes, com uma amostra maior de consumidores nos Estados Unidos e na China, os dois do mundo maiores mercados para marcas de luxo.

 

Ao todo, a pesquisa explora as perspectivas dos consumidores de luxo em cerca de 85% do mercado de luxo global total. Dada a perspectiva de seis anos do BCG / Altagamma no mercado de verdadeiro luxo, o relatório identifica seis tendências de transformação anteriores que se estabilizaram: lojas monomarca, autênticas e feitas no país / país de origem, flexibilidade alta-baixa / combinação, customização e turismo de compras.

 

Além disso, quatro outras tendências estão em ascensão e continuarão a impulsionar a demanda, incluindo o luxo de roupas casuais, a influência de “influenciadores” nas preferências do consumidor, envolvimento na mídia social e vendas online, que alcançou mais de 20% de penetração como o “local ”Da última compra do consumidor.

Com a pandemia, podemos dizer que não será preciso esperar seis anos para vermos as previsões dos estudos citados acima se  concretizarem. As marcas de luxo enfrentam  uma queda significativa na demanda nos principais mercados e as coleções Primavera / Verão 2020 chegaram às lojas com uma enorme queda na demanda causada por restrições de viagens para Europa e EUA, encerramento  de lojas em meio ao bloqueio nacional  que ocorreu na Itália e sinais de que os clientes chineses ainda não estão comprando nos níveis anteriores à crise levou muitos a perceber que um excesso de estoque é provável.

 

A analista de varejo editada Krista Corrigan diz que o número de produtos atualmente em estoque no mercado de luxo hoje aumentou 32 por cento em relação ao ano passado, enquanto a proporção dos sortimentos dos varejistas que atualmente recebem descontos aumentou 29 por cento no mesmo período. “Esse pico significa uma urgência para vender o produto, ao mesmo tempo em que trabalhamos para salvar a margem o máximo possível”, diz ela. Em uma nota aos investidores na semana passada, DiPasquantonio escreveu que a pressão da margem bruta do gerenciamento de estoque poderia causar problemas para marcas de luxo na maior parte de 2021.



Podemos concluir que há uma nova consciência social em relação  ao consumo, e ao repensar
novas práticas, o equilíbrio entre, bom preço, conforto e luxo tem proporcionado uma nova preferência
ao velho e bom desconto…

(Imagem: Ilustra um look que mezcla artigos de lojas de luxo em conjunto com peças mais comuns)

 

(Imagem: Ilustra um look que mezcla artigos de lojas de luxo em conjunto com peças mais comuns)

 

 

SUBSCREVA HOJE

Tenha acesso às notícias dos famosos
pt_PTPortuguês
en_USEnglish pt_PTPortuguês