Bélgica aprova semana de trabalho de quatro dias para tornar economia “mais inovadora, sustentável e digital”

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

No intuito de proporcionar mais “liberdade aos trabalhadores”, a Bélgica aprovou a semana de quatro dias, mas funcionários mantêm as mesmas horas de trabalho. Tal como Portugal, país também aplica direito a desligar.

Desta feita, a coligação que governa a Bélgica aprovou esta terça-feira a semana de quatro dias sem perda de salário. Os trabalhadores terão, no entanto, de trabalhar as mesmas 38 horas semanais atuais, com a diferença de estarem concentradas em quatro dias em vez de cinco.

 

O objetivo é gerar um melhor equilíbrio entre o tempo dedicado ao trabalho e à família e também tornar a economia mais “inovadora, sustentável e digital”.

 

“Se compararmos o nosso país com outros, vemos que somos muito menos dinâmicos”, salientou Alexander de Croo.

 

A medida terá ainda de ser discutida a nível regional, podendo ainda sofrer alterações. Até ao momento, a proposta apresentada pelo governo dá a possibilidade aos funcionários de trabalharem quatro dias por semana durante seis meses, sendo que, depois disso, podem optar por continuar com este sistema, ou podem retornar à semana de cinco dias, não sofrendo qualquer consequência decorrente desta decisão.

 

No entanto, haverá também mais flexibilidade nos horários de trabalho. Os funcionários belgas poderão pedir ao empregador, por exemplo, para trabalhar mais numa semana e menos noutra. O único limite que não podem ultrapassar é as dez horas de trabalho por dia. 

 

 

 

SUBSCREVA HOJE

Tenha acesso às notícias dos famosos
pt_PTPortuguês
en_USEnglish pt_PTPortuguês