Cuba Gooding Jr. declara-se culpado em caso de assédio nos EUA

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O actor norte-americano Cuba Gooding Jr., acusado de assédio sexual por três mulheres em incidentes separados em vários locais de Manhattan, no estado de Nova Iorque, em 2018 e 2019, declarou-se culpado de uma das acusações.

“Peço desculpas por fazer alguém se sentir indevidamente assediado”, disse hoje o também realizador, perante o juiz, conforme o jornal The New York Times, referindo-se a um incidente ocorrido em junho de 2019 num clube exclusivo de Times Square.

Segundo a queixosa, Cuba Gooding Jr. colocou a mão no seu peito sem o seu consentimento e apalpou-a.

 Com a confissão, o actor vai evitar ir a um julgamento, onde as outras duas mulheres que acusaram deveriam depor, além de outras que também sofreram apalpões e que o Ministério Público planeava apresentá-las como testemunhas para mostrar que os seus comportamentos continuaram a ser um padrão durante anos.

O artista, que conquistou o Óscar de Melhor Actor Secundário em 1997 pela participação no filme “Jerry Maguire”, foi detido pela primeira vez em junho de 2019 após o incidente no bar de Times Square, tendo sido libertado mais tarde sob fiança.

 

@cubagoodingjr

SUBSCREVA HOJE

Tenha acesso às notícias dos famosos
pt_PTPortuguês
en_USEnglish pt_PTPortuguês