Estudante Judeu é obrigado a comer pizza com carne de porco pelos professores de educação física

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Um estudante do segundo grau em Ohio processou os seus ex-treinadores de futebol, que, segundo ele, o forçaram a comer pizza com carne de porco. 

Um processo foi aberto no Distrito Norte de Ohio na semana passada contra o Distrito Escolar de Canton City, o conselho de educação da cidade, e os treinadores disseram que o estudante protestava porque comer produtos suínos e resíduos ia contra as suas crenças religiosas. O processo afirma que o estudante se converteu ao israelismo hebraico quando tinha 10 anos.

Desta feita, o processo afirma que os treinadores lhe deram um ultimato: coma a pizza ou potencialmente será expulso do time de futebol. Enquanto isso, os outros jogadores corriam pelo ginásio, incapazes de parar até que Júnior terminasse a pizza, disse.

“Junior, contra as suas crenças religiosas, foi forçado a comer pizza de gordura de porco”, disse o processo, acrescentando que “imediatamente depois, Júnior foi punido ainda mais” pelos treinadores, “forçado a correr para cima e para baixo no campo de futebol”.

Os treinadores foram demitidos em Junho, de acordo com o processo.

Entretanto, o aluno solicita US $ 10 milhões em indenização. O processo disse que ele “foi alvo de ameaças e ridicularização pelos companheiros de equipa e do público em geral” e “foi forçado a se inscrever em uma escola diferente e em um programa de futebol” por questões de segurança.

SUBSCREVA HOJE

Tenha acesso às notícias dos famosos
pt_PTPortuguês
en_USEnglish pt_PTPortuguês