Marco Pigossi revela o medo de um “galã da Globo” se assumir gay

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O actor brasileiro, Marco Pigossi de 32 anos, relatou em uma entrevista os detalhes de como foi difícil o processo de um “galã da Globo” se assumir gay. 

O actor abordou sobre o início da carreira, a relação com o pai bolsonarista, as fugas dos holofotes para que não descobrissem a sua sexualidade e também da nova fase da sua vida após anunciar para o mundo que está em um relacionamento sério com o cineasta italiano Marco Calvani.

Desta feita, Marco optou em frisar que não tinha referências gays na sua casa e que achava que a sua orientação  fosse “passar”. “Eu não tinha referência alguma no meu convívio e, quando assistia à televisão, nada servia como alento.

Nas novelas ou nos programas de humor, quase sempre os gays eram retratados de forma caricata, pejorativa. Então, me sentindo solitário e sem amparo, me restava torcer para que fosse apenas uma fase”, explicou ele.

Pigossi relembrou do seu icónico personagem em “Caras & Bocas”, de 2009, em que fazia um gay afeminado. Ele ainda afirmou que por ter uma “aparência heteronormativa”, ele foi convidado para vários papéis de galãs e no fim ficou preso no estereótipo de mocinho.

“Estava infeliz por dentro. Na verdade, eu me fazia passar por um heterossexual por pura e simples manifestação de medo”, desabafou.

Entretanto, a terapia era a ajuda que Pigossi precisava para se aceitar e, como ele disse, outras coisas começaram “a tomar outra forma na minha cabeça”.

@marcopigossi

SUBSCREVA HOJE

Tenha acesso às notícias dos famosos
pt_PTPortuguês
en_USEnglish pt_PTPortuguês