Moda Lisboa: Nuno Gama surpreende com uma performance em vez de colecção.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Um dos desfiles mais aguardados de todas as edições do Moda Lisboa é sempre o de Nuno Gama. O estilista não se limita a mostrar as suas peças na passarelle e não dispensa apresentações teatrais.

Assim de repente já tivemos um desfile inspirado n’ “Os Lusíadas”, também já tivemos direito a “Principezinho” e também já apresentou uma colecção no Museu de Arte Antiga, no qual os modelos ficavam parados à frente de grandes obras de arte, enquanto que as pessoas passavam pelo museu para ver a colecção.

É normal, por isso, que estivéssemos curiosos com o que iria acontecer desta vez, mas nem no auge da nossa imaginação iríamos chegar ao resultado final. Nuno Gama optou mesmo por não apresentar nenhuma colecção. Vivemos tempos complicados, desafiantes e não sabemos o que está por vir e, por esta razão, o designer optou por apresentar uma reflexão. Durante este momento, vários modelos desfilaram pelo miradouro do Parque Eduardo VII envergando apenas uns boxers pretos. Na fonte, dentro de água, estava o bailarino Bruno Parda a interpretar uma dança abstrata.

A única peça de vestuário era um único casaco bordado com vários símbolos referentes a Portugal. Nuno Gama encarou-o como uma carta de amor ao país. Na verdade, toda a envolvência da apresentação foi atípica, tal como os tempos que estamos a viver. Bruno Parda conseguiu passar para o público o medo do desconhecido, o sobressalto e não saber o que vai acontecer. Foi uma apresentação inquietante e que nos fez recordar que a moda também pode ser arte.

 

Fonte: MAGG

SUBSCREVA HOJE

Tenha acesso às notícias dos famosos
pt_PTPortuguês
en_USEnglish pt_PTPortuguês