Netflix confirma que mercado e criadores dos PALOP não são prioridade

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Durante uma sua palestra no evento Durban Film Mart ( Mercado de Cinema de Durban) com a equipe da Netflix os responsáveis por projectos africanos da gigante do streaming Allison Triegaardt ( África do Sul) e Christopher Mack (E.U.A) foram questionados por um dos profissionais presentes se a empresa ira também começar adquirir projectos ou colaborar com cineastas e produtores de Países de Língua Portuguesa .

A resposta nua e crua dos executivos foi que de momento os mercados e projectos lusófonos em África não são prioritários e não serão prioritários durante alguns anos, pois a empresa de momento no mercado Africano de Língua Oficial Inglesa com especial foco na África do Sul, Nigéria e no Kenya. Os mesmos afirmaram que os mercados Africanos de Língua Oficial Francesa e os PALOP não estão contemplados para já. Isto decorreu na palestra com o titulo “Opening Doors : How to Create a Pitch to Netflix” ( Abrindo Portas: Como Apresentar Sua Proposta a Netflix) onde foram discutidas as metodologias de como a empresa interage com o mercado através de agentes especializados que representam guionistas, produtores, realizadores conteúdos ou talentos . Alguns dos participantes africanos da palestra apontaram também o desafio da empresa trabalhar ao modelo americano onde os cineastas ou talentos são exclusivamente contactados via agentes especializados, visto que em grande parte dos países africanos não existem tais agencias e as poucas que existem não tem acesso aos seus homólogos internacionais. A resposta dos executivos foi simplesmente : “Não esperem por nós”. Os oradores reforçaram a importância dos criadores de conteúdo distribuírem seus trabalhos em várias plataformas, incluindo TV tradicional, Pay-Tv e outras plataformas concorrentes como a Amazon ou Disney +, e inclusive as menores independentes e digitais, para manter seu trabalho sendo promovido.

O Durban Film Market que é uma das maiores feiras de cinema de África decorre em versão virtual devida a pandemia este ano entre 13 e 17 de Agosto.
O evento conta com participantes de varias partes do continente e ao contrário da Netflix este ano está a dar destaque aos PALOP.

O evento convidou o angolano Coréon Dú key note speaker (ou palestrante principal), na palestra que decorre à 17 de Agosto as 17h30 ( hora de Durban) com titulo “Driven by Inspiration” (Movidos pela Inspiração) que será moderada pela cineasta moçambicano Lara de Sousa. Igualmente o Instituto Durban Film Mart em parceria com a Rede de Cinema PALOP_TL e a ONG monegasca IEFTA selecionaram 5 obras de criadores de Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa para participar no seu forum de networking e aquisição de financiamento.

 

 

 

 

SUBSCREVA HOJE

Tenha acesso às notícias dos famosos
pt_PTPortuguês
en_USEnglish pt_PTPortuguês