Omer Bhatthi, o suposto filho perdido de Michael Jackson

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Inserido no rancho Neverland durante a criação dos outros filhos, o garoto apareceu em diversas fotos pessoais da família Jackson

Em julho de 2009 ocorria um dos eventos mais quiméricos da história do Staples Centes, ginásio americano que abriga o time de basquetebol Los Angeles Lakers. O funeral de Michael Jackson era realizado com a presença de diversas celebridades, amigos pessoais do Rei da Pop e, principalmente, câmeras.

Transmitido para centenas de países simultaneamente, uma personalidade anónima chamou a atenção após sentar na primeira fila, ao lado dos irmãos do cantor; um rapaz magro, com caraterísticas semelhantes às do cantor — queixo partido, nariz arredondado e altura média — tornou-se o foco de teorias de conspiração sobre uma possível paternidade não-revelada.

O rapaz em questão era Omer Bhatti, na época com 25 anos de idade. Natural da Noruega, a suposta paternidade foi apontada pelo tabloide The Sun logo após a cerimónia e o garoto ainda teria de fazer um teste de DNA para descobrir a suposta descendência, como noticiou a revista Época. A revelação não apenas comparou o rosto do jovem com o de Blanket, filho mais novo do astro, como também divulgou fotos inéditas de Omer com Michael.

Entendendo a relação

A teoria de que Michael teria um filho sem revelação era amparada por um embasamento cronológico; o cantor teria se relacionado com Pia, mãe do garoto, numa ocasião casual por volta do segundo semestre de 1984, contudo, não teve ciência da gestação posterior. O Rei da Pop só teria descoberto a criança no início da década de 1990, chegando a acolher Omer em viagens junto a outras crianças que acompanhavam Michael.

Omer estrelou comerciais, sempre fazendo figuração, além de marcar presença em fotografias de família contando com os Jacksons. Pia teria se mudado com o filho para o rancho Neverland em 1997, durante o relacionamento de Michael com Debbie Rowe, para que se aproximasse ao garoto.

Sabendo da suposta atribuição paterna, Omer fez questão de conceder uma entrevista ao Daily Mail, garantindo que não era filho do astro. Ele explicou que a mãe era uma babá e foi responsável por cuidar do primeiro filho do astro, Prince, se instalando na residência.

Ele acrescentou que, pelo facto de estar presente na casa, também se tornou amigo do músico e, principalmente, dos filhos — aderindo carinhosamente o apelido de “papai”.

Relatos da família

Quando perguntado sobre a presença de Omer no funeral do músico, o pai de Jackson, Joseph, confirmou que o filho mais famoso teve um filho além dos três publicamente revelados: “Eu sabia que ele tinha outro filho. Sim, nós sabíamos”, disse em entrevista ao News One. Joe acrescentou que o rapaz não apenas parecia com Michael, como dançava, falava e agia como o Rei da Pop, sendo um “fantástico dançarino”.

Paris Jackson, filha de Michael, não apenas citou Omer como o “irmão mais velho” por diversas vezes, mas também se encontram com frequência. Em julho de 2020, a garota mencionou o seu nome na série documental ‘Unfiltered’, como notícia o USA Today: “Sempre que nos vemos … sentimo-nos recarregados quando passamos um tempo juntos. Ambos os meus irmãos mais velhos (Prince I e Omer) são como meus melhores amigos”.

Atualmente, Omer tem 35 anos de idade e trabalha como produtor musical, dançarino e rapper no seu país-natal. Até a data desta publicação, não houve confirmação de resultado sobre o suposto teste de DNA.

 

Fonte: AH AVENTURA NA HISTÓRIA

SUBSCREVA HOJE

Tenha acesso às notícias dos famosos
pt_PTPortuguês
en_USEnglish pt_PTPortuguês