Pabllo Vittar tem a terceira melhor estreia de um artista brasileiro no Spotify

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Na última quinta-feira (24), o mundo conheceu o “Batidão Tropical“, novo álbum de Pabllo Vittar. A drag queen mais popular do momento fez a primeira performance do novo single do projeto, “Triste com T”, no programa “Caldeirão do Huck”, que foi exibido neste último sábado (26) na TV Globo.

Pabllo Vittar dominou os charts com o “Batidão Tropical”, o quarto disco de estúdio da cantora, tornando-se o maior ato de sua carreira até aqui. Reforçando as raízes da cultura norte e nordeste, Vittar teve a terceira melhor estreia nacional do Spotify Brasil, colocando todas as faixas no Top 50 da plataforma.

 

Em 24 horas, o compacto teve acumulado de 4,657 milhões de reproduções na plataforma, o que levou o disco ao posto de melhor estreia do ano. Já com os descontos, “Batidão Tropical” figura no terceiro lugar do ranking de artistas brasileiros, com 4,02 milhões de streaming, ficando atrás apenas de “Máquina do Tempo”, de Matuê, com 4,7 milhões, e “Kisses”, de Anitta, com 4,2 milhões.

E os feitos da era – que já nasceu aclamada – não param por aí! Na última sexta-feira (25), o segundo single da era, intitulado “Triste com T”, contabilizou a inacreditável marca de 673 milhões de streams em 24h, ultrapassando o sucesso de “Ama Sofre Chora” no acumulado de 648 milhões, se tornando a maior estreia de uma música brasileira no chart do Spotify Brasil em 2021.

 

Pabllo Vittar (nome verdadeiro: Phabullo Rodrigues da Silva) tinha 18 anos quando começou a andar de travesti. “Eu me senti linda e não parei de usar maquiagem desde então”, ela disse anteriormente à Billboard.

A cantora e superstar drag, agora com 27 anos, que credita RuPaul como seu ídolo final, espera inspirar artistas e fãs emergentes na comunidade LGBTQ + a encontrar sua voz e identidade.

“Eu me esforço para fazer arte e transmitir uma mensagem, para ajudar outras pessoas como eu a fazer o mesmo”, diz ela.

Vittar se tornou um nome familiar em seu país natal, o Brasil, com suas músicas ferozes, sem remorso e poderosas. Ela entrou no radar internacional ao colaborar com artistas como Diplo, Lali, Charli XCX, Anitta e Thalia, para citar alguns.

Em comemoração ao Mês do Orgulho, Vittar fala sobre como se apresentar impactou sua arte e como ela celebrará o Orgulho este ano.

 

Como a decisão de se assumir impactou sua arte? Você já teve um ídolo LGBTQ + crescendo?

Tive a sorte de nunca ter realmente saído! Cresci em uma família de mente aberta e cheia de amor. Para me arrastar na minha adolescência, RuPaul abriu muitas portas para mim como uma criança crescendo em uma pequena cidade. Então, eu me esforço agora para fazer arte e passar uma mensagem, para ajudar outras crianças como eu a crescer, espero que façam o mesmo. Estou pagando adiante!

 

Dirias que a indústria tem aceitado mais a comunidade LGBTQ + em comparação com quando começou sua carreira?

Totalmente! A indústria me recebeu de braços abertos e eu não poderia estar mais grato. O apoio deles tem sido muito útil para alcançar os fãs, especificamente os fãs jovens, que ainda têm procurado a sua identidade e voz. Para alcançá-los, para dar-lhes a confiança de serem quem realmente são.

 

O que você diria para novos artistas que estão em ascensão e inseguros sobre o lançamento?

Não tenha pressa e não tenha pressa! Todos nós viemos de diferentes origens e experiências de vida, então não force nada. Isso é diferente para todos, mas em minha experiência através da minha música e arrasto, tenho sido capaz de me conectar a tantas pessoas ao redor do mundo que compartilharam experiências de vida. Apoiamo-nos uns aos outros. Não só me dá um sistema de apoio, mas uma rede para compartilhar ideias e levar minha arte mais longe!

 

Algum artista LGBTQ + promissor que o entusiasma?

Meu melhor amigo, Urias! Ela acaba de lançar seu novo EP, FÚRIA PT1. Ele se repete para mim todos os dias, e mal posso esperar até que possamos estar todos juntos em clubes para ouvi-lo em voz alta. É impossível ignorar a música dela depois de ouvi-la, ela é um ícone!

 

Por: Juelma Nunes

 

Fontes: https://bit.ly/3havpxf

https://bit.ly/2T4VJRF7

 

SUBSCREVA HOJE

Tenha acesso às notícias dos famosos
pt_PTPortuguês
en_USEnglish pt_PTPortuguês