Paulo Vaz, influencer e policial trans, morre aos 36 anos 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O policial civil trans Paulo Vaz, de 36 anos, morreu na noite desta segunda-feira (14), segundo a Associação Nacional de Travestis e Transexuais. Paulo ficou conhecido por ser um dos poucos homens transexuais que trabalhavam na polícia. 

As causas da morte não foram informadas. 

“Acabamos de saber que o @popo_vaz nos deixou. Infelizmente perdemos mais um de nós que não suportou continuar em uma sociedade tão violenta e desumana. Obrigada por tudo! Seguiremos em luto, na luta. Não é hora de especular sobre a morte do Paulo. Respeitem a dor de quem perdeu um amigo, marido, filho e irmão. É hora de silenciar e refletir. Precisamos pensar em formas de construir um mundo onde as pessoas queiram viver”, disse a associação em uma rede social. 

Paulo Vaz foi um dos agentes de seguranças que usaram as redes sociais para apoiar o policial militar Leandro Prior, o PM que foi alvo de ataques homofóbicos por aparecer em um vídeo fardado beijando outro homem na boca no Metrô de São Paulo em 2018.  Ele era casado com o youtuber PedroHMC. 

Também conhecido na ‘web’ como Popó Vaz, foi uma grande referência na luta pelos direitos da comunidade transexual, trazendo a público as suas vivências e desafios enquanto homem trans. 

Desta feita, amigos e personalidades que admiravam o seu trabalho fizeram homenagens emocionantes, ao descreverem mais sobre quem era Popó na intimidade.

SUBSCREVA HOJE

Tenha acesso às notícias dos famosos
pt_PTPortuguês
en_USEnglish pt_PTPortuguês