Vencedores dos prémios Personalidades Masculinas Lux 2019 celebram em almoço elegante no Hotel Cascais Miragem

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Pelo nono ano consecutivo, a Lux, em parceria com a SEAT, distinguiu o talento de 14 homens que se destacaram em 14 áreas distintas: Música, Cinema, Teatro, Televisão – Ficção, Televisão – Entretenimento, Televisão – Informação, Literatura, Artes Plásticas, Moda, Desporto, Política, Negócios, Rádio e Digital. E, como também já é tradição, a Lux reuniu os vencedores num almoço no Hotel Cascais Miragem Health & SPA, que voltou a ser o palco ideal para um encontro elegante, mas descontraído. Uma oportunidade, também, para o encontro das personalidades escolhidas pelo público nas várias áreas, algumas já repetentes nestes prémios.

Diogo Infante é um desses exemplos. Este ano, o ator foi sujeito a votação pelos leitores da Lux e seguidores do site Lux.pt na categoria Teatro e, sendo um dos atores mais acarinhados pelos portugueses, sagrou-se novamente vencedor.

Diretor artístico do Teatro da Trindade há três anos, o ator, de 52 anos, esteve à frente da encenação do musical “Chicago”, nesta sala de espetáculos, sempre com casa cheia: “Sinto que tenho um público fiel e que se dá ao trabalho de votar e participar nestas coisas, porque volta e meia sou confrontado com este tipo de reconhecimento que me deixa sempre feliz, orgulhoso e responsabilizado. É como se tivesse de continuar sempre a dar o litro, mas como o faço com enorme prazer… Acho que ninguém trabalha para os prémios, mas ter esse reconhecimento e esse tipo de bónus faz-nos sentir bem. Claro que depois se volta para a labuta, para o sangue, suor e lágrimas, como é o caso agora da peça ‘Ricardo III’, que é um louco desafio. Sobretudo, o meu compromisso é com aquilo que faço e a forma como me coloco nas coisas”, garante o ator.

 

 

Também na representação, mas na categoria Cinema, os aplausos vão para Sérgio Praia. O ator, de 42 anos, deu vida a António Variações no filme “Variações”, que descreve o percurso de um dos maiores compositores portugueses, e símbolo dos anos 80. Uma interpretação que levou milhares de pessoas a votar no ator:

“É muito bom. É sempre um incentivo. Qualquer ator ou pessoa que dedica a vida a fazer os outros sonhar precisa destes incentivos para continuar a acreditar que vale a pena. Estou muito feliz, eu e o António (Variações),  porque somos muitos a torcer por ele. Esta pessoa continua a ser muito querida por toda a gente. Não é uma construção só minha. É alguém que existiu e tentamos sempre ir buscar algumas coisas verdadeiras. E isso é o bonito da minha profissão, esquecer-me de mim e tentar perceber como foi aquela pessoa, se sofreu, se não sofreu, se amou… e isso interessa-me muito. Acho que é o que me mantém vivo aqui”, diz o ator, que está agora a gravar uma novela para a TVI e tem um novo projeto de teatro.

 

 

Na moda, Miguel Vieira também repetiu a vitória do ano passado, juntando mais distinções à celebração dos seus 30 anos de carreira. O criador, de 54 anos, afirmou:

“Já é a quarta vez que ganho e é ótimo, sobretudo, tem este sabor especial por ser o público a votar, o que permite perceber o grau de satisfação que se tem perante as pessoas”, diz o designer, que não tem dúvidas de que são também os pequenos pormenores que contam: “Fui criando muitas coisas que são pequenos detalhes, muitas vezes impercetíveis, mas muito importantes, que fazem com que a marca viva, respire e seja muito conhecida. Tenho a minha assinatura, Miguel Vieira, claro, mas se faço um desfile a preto e branco as pessoas associam logo. Quando se vê o logótipo de umas asas com MV, também se associa. E nos desfiles, os homens, os manequins entram sempre com uma aliança no dedo, que representa o ‘casamento’ com a marca Miguel Vieira. São pequenos detalhes muito importantes.”

 

O prémio Personalidade Masculina em Televisão – Informação coube a outro veterano, José Alberto Carvalho, que, aos 52 anos, é um dos mais acarinhados rostos da informação. Na TVI desde 2011, o pivô do “Jornal das 8” afirma: “Sempre que há prémios, e sem hipocrisias, é preferível ganhar do que não ganhar, como é evidente. Tenho sempre a mesma opinião em relação aos prémios, o reconhecimento é sempre agradável, porque é uma recompensa. Porém, a maior recompensa que sinto na minha vida é poder fazer aquilo de que gosto mesmo muito e tentar fazê-lo tão bem quanto possível. Nem sempre perfeitamente bem, mas tão bem quanto for possível e enquanto tiver esta paixão… É que eu gosto mesmo das notícias, gosto de perceber as coisas que mudam, gosto do frémito da imprevisibilidade das coisas.”

 

 

 

A categoria de Desporto trouxe uma estreia, Madjer, que, aos 43 anos e cinco vezes Melhor Jogador de Futebol de Praia do Mundo, se despediu em 2019 da modalidade, em lágrimas. O atleta estreou-se enquanto vencedor Personalidade Lux e mostrou-se feliz: “É o meu primeiro ano enquanto nomeado e ganhei logo [risos], portanto, foi uma surpresa dupla. Estes prémios são sempre bons, porque demonstram o carinho que o público tem por nós e que está atento ao nosso trabalho, e acho que isso é o mais importante. A transição do ano passado para este ano foi muito particular para mim, porque foi o anúncio do meu adeus dentro dos campos de futebol de praia e recebi muitas mensagens de gratidão e isto não deixa de ser mais um exemplo disso”.

As Personalidades Masculinas Lux 2019 foram eleitas entre 42 candidatos, nomeados por um júri independente e prestigiado. Helena Isabel, um dos membros do júri afirmou, durante o almoço dos vencedores: “A escolha é difícil. Nós, os jurados, só indicamos os nomeados, depois é o público que vota. Porém, para arranjar três nomeados, às vezes, é complicado, porque felizmente temos muito talento no nosso país. E depois, este almoço de celebração dos vencedores é muito bom. Já é um clássico e é sempre bom estar com pessoas com tanto talento de áreas tão diferentes.”

Opinião partilhada também por Nélson Pereira, outro dos jurados: “É sempre bom reconhecer o talento das pessoas, é uma tarefa difícil para nós, porque vivemos num país que, felizmente, tem muito talento em todas as áreas. A consciência que temos enquanto jurados é que tentámos fazer o nosso trabalho com a maior coerência e, hoje, este é um almoço de confraternização em que os vencedores recebem os louros pelo que fizeram. É sempre honra aos vencidos e glória aos vencedores e para o ano haverá mais, com o rigor de sempre na escolha.”

Uma vez mais, coube a Dino Gonçalves a decoração da mesa para o almoço dos vencedores. Um desafio aceite sempre com muito entusiasmo: “São dez anos a fazer isto, duas vezes por ano, o que quer dizer que já fiz 22, isto é uma loucura. [risos] Mas a cada ano que passa gosto mais de criar. Para mim, não é difícil e a Lux é já como uma família.” Para esta decoração, o criador usou: “35 salvas de prata, fixadas com fita cola brilhante de isolamento, para criar uma métrica, algo muito geométrico por ser um almoço de homens. Depois, a verdura foi cortada com navalha para ficar com arestas também geométricas e foram pintadas com spray, que lhe dá um ar de nevoeiro para parecer que está tudo a flutuar. Desta vez quis algo muito retilíneo, com arestas, e acabo com esta salsa inglesa, que parecem árvores. Ficam altas e criam o impacto que queria.”

Para Teresa Lameiras, diretora de marketing e comunicação da SEAT Portugal, marca que voltou a ser a principal parceira desta iniciativa, esta foi uma dupla celebração: “Hoje, aqui com os vencedores, temos associado o SEAT Tarraco, que ganhou o prémio de grande SUV do ano e é um veículo que associamos a este evento que premeia pessoas de renome e grande talento em Portugal.”

 

 

 

(fonte: Rita Pacheco, LUX )

 

SUBSCREVA HOJE

Tenha acesso às notícias dos famosos
pt_PTPortuguês
en_USEnglish pt_PTPortuguês